Clínica Infantil Indianópolis

A medicina sob a regência da Epigenética

Mais vale prevenir do que remediar é um dito popular que enaltece a prevenção, entretanto, não subestima, muito menos desdenha a medicina curativa, no sentido de firmar um diagnóstico precoce, numa fase inicial da doença, em que o manuseio é mais fácil e o prognóstico mais satisfatório.

 

Longe da pretensão de polemizar, a medicina preventiva tem uma trajetória que converge com a medicina curativa e vice-versa e é inconteste que a profilaxia é muito mais gratificante, embora nem sempre mais reconhecida, quando comparada ao êxito dos tratamentos das doenças de alta complexidade e o que se adiciona ao desafio profissional é o fato de pessoas com problemas similares, apresentarem respostas diferentes aos mesmos tratamentos.



E é uníssono aclamar a genética como a grande vilã, uma vez que não há similaridade na carga genética, nem entre gêmeos univitelinos, considerados paradigmas da similaridade e, portanto, importantes para relacionar as influências familiares e ambientais sobre a genética e é quando emerge a “epigenética” como a quem pode determinar mudanças sobre a natureza humana.



Termo em evidência que envolve a adoção de hábitos alimentares e comportamentais que, dentro de uma razoabilidade, podem interferir de maneira positiva ou negativa sobre a nossa genética.



Clique e veja o artigo completo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *