Clínica Infantil Indianópolis

Alergias Alimentares – Os alimentos abrem as portas para a alergia

ALERGIAS ALIMENTARESOS ALIMENTOS ABREM AS PORTAS PARA AS ALERGIAS  A primeira reação da alergia costuma ser alimentar e se manifestar na infância. Aproximadamente 80% doscasos ocorrem até os 15 anos e os riscos aumentam quando há outros casos na família.Os alimentos implicados em 80% a 90% dos casos são o leite de vaca e seus derivados, ovo – principalmente aclara, glúten (trigo, centeio, cevada e aveia em menor escala), soja e peixes. Em idade mais avançada, à medidaque o cardápio vai sendo incrementado pode ocorrer reação alérgica com a introdução de outros alimentoscomo o chocolate e algumas frutas cítricas. Nas crianças o grande vilão é o leite de vaca, nos adolescentes enos adultos destacam-se os frutos do mar, o amendoim torrado e as frutas oleaginosas (castanhas).Parece que as reações mais graves, com maiores riscos de anafilaxia, estão relacionadas com os frutos do mar.Nesses casos, os sintomas são imediatos – de segundos até duas horas após a ingestão do alimento. Nos outroscasos – a maioria – geralmente os sintomas surgem nos primeiros 10 a 14 dias do seu consumo e independemda quantidade ingerida ().A literatura assinala que menos de 1% das alergias alimentares são desencadeadas por aditivos: corantes,conservantes, edulcorantes, espessantes, etc.Freqüentemente, a primeira manifestação da alergia alimentar é a cólica. A segunda reação costuma sercutânea, com o surgimento da Dermatite Atópica (alérgica), representada pelo eczema e urticária – raramentehá associação de alergia alimentar com urticária crônica. A reação cutânea à alergia alimentar é deflagradaem tenra idade, todavia, esta manifestação inicial costuma ser leve, sendo confundida com brotoejas e atribuídaao suor e ao calor, de maneira que esse alerta para a predisposição (carreira) à alergia passa despercebido,até que ocorra uma reincidência com sintomas mais intensos. Muitas destas crianças, com antecedentes dealergia alimentar, apresentarão alergia aos inalantes em idade mais avançada – poeira/ácaros, Blomiatropicalis, gramíneas (pólens) e pêlos de animais – com quadros de Rinite e Asma. Essa sucessão de eventosalérgicos é chamada “marcha atópica”, reação em cadeia ou efeito dominó.Convém enfatizar que, apesar dessa tendência evolutiva, não é obrigatória a passagem por todos esses estágios(carreira de alérgico). O fato da criança não ter apresentado cólica ou Dermatite Atópica não a isenta de sofrercrises de Asma ou Rinite em qualquer idade, da mesma forma que nem todas as crianças com história de alergiaalimentar terão alergia respiratória. O tipo de reação e a intensidade dos sintomas variam conforme asensibilidade de cada um.Via de regra, a alergia alimentar quando se manifesta na infância é reversível, contudo, não há como preversua duração e riscos de reincidências. Parece ser consensual que quanto mais tardiamente se manifestarmaiores as chances de cronicidade. Exames Nem sempre é possível a comprovação laboratorial da alergia (Prick test e RAST), uma vez que a positividadedestes exames oscila em torno dos 85%, ou seja, com 15% de falso-negativos. Importante ressaltar que essesíndices não foram estabelecidos em crianças abaixo dos dois anos de idade (lactentes) e assim como essesexames podem revelar falso-negativos, deve-se também considerar a possibilidade de falso-positivos. Em outraspalavras, teste positivo não implica em retirar o alimento da dieta se não houver suspeita clínica convincente –o alimento identificado pode não ser o responsável pela reação alérgica atual, porém, não deixa de ser umalerta para possíveis reações futuras, caso o alimento continue fazendo parte do cardápio do paciente.AlergenicidadeO cozimento (fervura) dos alimentos pode diminuir consideravelmente seu potencial alergênico, casos doamendoim cozido – como é consumido pelo chinês, ao invés de torrado – conforme hábito norte-americano.Quanto ao leite de vaca, é indiferente que seja fervido ou ingerido “in natura”(cru).Curiosidades literárias* Ovo – as proteínas das claras são mais alergênicas.Em relação a algumas vacinas que são cultivadas em ovo, há dúvidas sobre a possibilidade de causaremreações em pacientes alérgicos. Os riscos de alergia, teoricamente, independem da quantidade ingerida, aocontrário das vacinas, em que parece ser importante a quantidade de proteínas existentes. A vacina contraGripe e a do Sarampo, por possuírem quantidades ínfimas de proteínas (traços), podem ser administradaspraticamente sem riscos, ao contrário da vacina contra Febre Amarela. Pelo sim, pelo não, é prudente quesejam administradas em ambiente hospitalar.* Sintomas respiratórios (Asma, Rinite) – como manifestações isoladas de alergia alimentar não são comuns.Quase sempre se apresentam associados ou sucedendo quadros gastrintestinais e/ou cutâneo (marcha atópica).O único alimento relacionado com crises de chiado no peito, iniciada em tenra idade, é o leite de vaca ederivados. É um problema protéico sem qualquer relação com os açúcares- intolerância à lactose- como éfrequentemente confundido. Se assim o fosse, bastaria lançar mão do leite de vaca sem a lactose. Quanto aosleites hipoalergênicos, de nada valem, já que a alergia é um processo qualitativo e não quantitativo. ()Os alimentos abaixo relacionados, mesmo que bem tolerados em outras ocasiões, podem agravar uma reaçãoalérgica cutânea, portanto, deverão ser excluídos da dieta por, pelo menos, 7 dias após o desaparecimento dossintomas, a fim de evitar reincidências, que podem ocorrer em um período de aproximadamente 15 dias.• Achocolatados, leite e derivados como iogurtes, queijos, sorvetes, etc.• Bolachas recheadas, geléias, gelatinas.• Bebidas: refrigerantes com aromatizantes ou corantes e sucos artificiais.• Alimentos condimentados ou industrializados.Conservas em geral: alcaparra, azeitona, cebolinha, pickles, etc.Embutidos: apresuntado, mortadela, salame, salsicha, etc.• Carne de porco, gorduras e frituras.• Peixes e frutos do mar:Crustáceos (os que têm casca ou carapaça): camarão/pitu, caranguejo, siri, lagosta e lagostim.Moluscos (os que têm concha ou tentáculos): lula, polvo, vieira, mexilhão (marisco), vôngoli, escargô eostra.• Ovo.• Pimentão e tomate.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *