Clínica Infantil Indianópolis

Paciente José B. dos Santos Neto

José. B. dos Santos Neto.

Tivemos contato com o Dr. Bonomo no final de 2007 quando meu filho esteve internado no Ed. Vasconcelos com quadro de Bronquiolite.

Confesso que minha primeira impressão não foi a das melhores, frente à soberba e irreverência do Dr. Rubens Bonomo, porém, compensada pela maestria que conduzia sua equipe de médicos e de enfermagem. A segurança foi gratificante.

Após a alta, com certa resistência da manha mulher, agendei uma consulta e, no final, acabamos admirados com a firmeza e o estilo “italianado” de conduzir a consulta. Lembro-me de uma colocação que marcou ao rebater um questionamento da minha sogra: “Sra! Existem duas opiniões – a minha e a errada”. Foi sua maneira de tranqüilizar, já que não faltavam conselhos. Todos queriam ajudar, mas acabavam atrapalhando.

Feito o diagnóstico de BEBÊ CHIADOR, foram solicitados vários exames e procurei me inteirar mais do assunto, momento em que pude perceber a complexidade do tratamento devido aos vários fatores implicados. Lembro-me do refluxo e do leite de vaca. Em suma, o problema envolve conhecimentos em várias especialidades como gastrenterologia, alergia, pneumologia e do pediatra, que até então vinham acompanhando o nosso filho, às vezes com condutas diferentes que nos afligiam. Singulairm e “bombinhas”- Uns eram a favor e outros contra.

Dr. Rubens impôs sua conduta. Não deu remédio para o refluxo, apenas recomendações e proibiu o leite de vaca e derivados, o que causou alvoroço, pois os exames não confirmaram essa alergia. Receitou a vacina, realmente nada barata, porém, o resultado foi animador.

Nós o recomendamos para outras pessoas – pais e avós de crianças com problemas semelhantes. A grande maioria ficou agradecida e, os poucos que não puderam opinar, foi porque não concluíram o tratamento.

Tendo visto os comentários acima, me senti na obrigação de deixar minha opinião. Muitas crianças podem se beneficiar com este tipo de tratamento, ainda que pesem a polêmica e seu custo.

Dr. Rubens, hoje, não é o pediatra dos meus filhos, pois ele só cuida de casos complicados.

Faz tempo que não mantenho contato, mas temos a lembrança da sua irreverência, que, sem dúvidas, pode incomodar pessoas mais sensíveis, e da sua capacidade profissional, reconhecida por seus médicos assistentes, conforme pude constatar durante a internação do meu filho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *